terça-feira, 7 de maio de 2013

[ Resenha ] A Culpa é das Estrelas - John Green


                                A Culpa é das Estrelas
Páginas: 286
Formato: 14x21cm
Preço: R$29,90
Onde comprar:
Saraiva
Cultura
Autor: John Green
Editora: Intrínseca
ISBN: 9788580572261
Ano: 2012
Gênero: Jovem-adulto, Romance
Nota: ★★★★★
Sinopse: Hazel é uma paciente terminal. Ainda que, por um milagre da medicina, seu tumor tenha encolhido bastante — o que lhe dá a promessa de viver mais alguns anos —, o último capítulo de sua história foi escrito no momento do diagnóstico.
Mas em todo bom enredo há uma reviravolta, e a de Hazel se chama Augustus Waters, um garoto bonito que certo dia aparece no Grupo de Apoio a Crianças com Câncer. Juntos, os dois vão preencher o pequeno infinito das páginas em branco de suas vidas.
Inspirador, corajoso, irreverente e brutal, A culpa é das estrelas é a obra mais ambiciosa e emocionante de John Green, sobre a alegria e a tragédia que é viver e amar.

Este livro me encheu de expectativas, pois, contém um enredo baseado em fatos muito parecidos com os de minha vida. Explico: Minha mãe tinha hipotireoidismo, teve cancer, fez vários tratamentos de radioterapia e de braquiterapia. Ela veio à falecer em 22/08/2001. Com todo esse quadro de identificações em minha vida, esse livro muito me fez chorar. Falta-me palavras para fazer essa resenha.......Assim como minha vida em certas ocasiões, esse livro também tem o poder de me deixar  inerte, meio letárgica mesmo. 


"Você põe a coisa que mata entre os dentes, mas não dá a ela o poder de completar o serviço"
"Alguns infinitos são maiores que outros"
“Meus pensamentos são estrelas que eu não consigo arrumar em constelações.” (Gus Waters)

Amados, é uma leitura super recomendada, que vai mexer com o seu coração e com suas atitudes. Não procurei falar demais sobre o livro, pois, se o fizer vou povoar a mente de vocês com a minha impressão sobre essa obra prima. Vou deixar vocês lerem o livro e caracterizarem à escrita conforme o entendimento.

A gente se perde nos problemas que temos e não esperamos encontrar soluções nos desesperos que rodeiam nossa alma, ou às enfermidades secretas de cada um. Mas, quando a realidade nos puxa, como aconteceu com Hazel Grace, a gente precisa escutá-la. Vamos acordar para a realidade que está aí fora, pras cercas que nos retém em cada momento que vivemos em nossas vidas. Por cada lágrima, por cada sorriso. Por Hazel, por Augustus, por nós, vale muito à pena tentar.


Comente com o Facebook:

9 comentários :

  1. Oi linda eu tenho esse livro no meu Kindler ja tem quase um ano, mas nao sou capaz de leer ele, tenho medo de chorar igual uma Madalena ve se pode. Mas todas as criticas que li sobre ele sao otimas vou ver se tiro um tempinho pra ler ele. Adorei sua reseña. xoxo

    ResponderExcluir
  2. Há um tempo estou querendo ler esse livro. Nunca parei para ler uma resenha, mas agora que li a sua, fiquei com mais vontade ainda de ler - e me emocionar.

    Beijos flor,
    sombradosdezoito.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Sei como é ler algo que nos retrata os sentimentos, isso aconteceu comigo quando li o livro "Nosso Lar" acho que foi o livro que me fez chorar do princípio ao fim ...

    Tem pessoas que tem o dom de por em palavras escritas a nossa vida, de certa forma isso faz com que nunca mais nos sentirmos sós, pois sabemos que alguém em algum lugar passou por isso também, e de certa forma até meio egoísta, nos conforta ...

    Fiquei curiosa sobre o livro, mas como ando numa fase de pouca leitura, vou apenas anotar o nome, e um dia com certeza vou ler ...

    Rytta adorei , parabéns pelo lindo post!

    Deixo Abraços e carinhos
    Mynda

    ResponderExcluir
  4. Olá Rytta! Sempre sugerindo boas leituras. passei pra te deixar aquele abraço... Linda semana de muita luz! Bjjss

    ResponderExcluir
  5. Para Sempre - Carlos Drummond de Andrade

    Por que Deus permite que as mães vão-se embora?
    Mãe não tem limite, é tempo sem hora,
    luz que não apaga quando sopra o vento e chuva desaba,
    veludo escondido na pele enrugada,
    água pura, ar puro, puro pensamento.

    Morrer acontece com o que é breve e passa sem deixar vestígio.
    Mãe, na sua graça, é eternidade.
    Por que Deus se lembra - mistério profundo - de tirá-la um dia?
    Fosse eu Rei do Mundo, baixava uma lei:
    Mãe não morre nunca, mãe ficará sempre junto de seu filho
    e ele, velho embora, será pequenino feito grão de milho.

    Minha querida irmã,
    esse poema é um dos mais bonitos sobre mães...
    Lembre-se que D. Gina é um ser de luz e está guiando você e os seus...
    Cheirosss
    #amotu

    PS.: Sem palavras... #emocionada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ula,
      #amotu

      PS.: Sem palavras... #emocionada

      Excluir
  6. Poxa vi todo mundo falando desse livro e JUREI que NÃO iria ler porque sei que vou chorar igual uma retardada mental (e eu ODEIO chorar, sério odeio mesmo!), mããs vi ele na promoção não resisti e comprei, vou acabar de reler a série mediadora (que eu AMO) e ler esse :p

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiiie, minha flor, você vai amar viu, pode ter certeza que sim!!!! Quanto ao choro, rs, vou te confessar que tive problemas sérios, rs, pois li o danado na TPM!!!! Não preciso nem relatar aqui o perrengue que passei né!!! Bjkas

      Excluir
  7. q legal miga, agora q to lendo acredita? estou deixando de postar tanto no blog pra me dedicar a leitura, fora minhas aulas de musica q tbm frequento e ainda tem minha baixinha... meu tempo ta apertado, mas com jeitinho to conseguindo administra tudo. bjs

    ResponderExcluir

No Instagram @acheiebloguei

Achei e Bloguei - Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados